telessaude_horizontal-site.png
Loja do Google Facebook Instagram Twitter Linkedin Youtube linkedin.png WhatsApp Business

4 de janeiro - dia nacional do Hemofílico

Avaliação do Usuário: 5 / 5

Estrela ativaEstrela ativaEstrela ativaEstrela ativaEstrela ativa
 

No Brasil há cerca de 12 mil hemofílicos

Com o objetivo chamar atenção para a importância do diagnóstico e tratamento precoce da Hemofilia, foi instituído que 4 de janeiro o dia da Hemofilia. A data faz referência à morte do escritor e cartunista brasileiro Henrique de Souza Filho, o Henfil. Ele era hemofílico e por conta das transfusões de sangue, que antes eram necessárias para controle da patologia, contraiu o vírus HIV, em 1988.

A doença é passada de pai para filho, sendo predominante entre os homens. É um distúrbio na coagulação do sangue e os portadores de hemofilia não possuem as proteínas que estancam o sangue e, por isso, sangram mais do que o normal. Apesar de não ter cura, as pessoas que têm a doença vivem bem, se fizerem o tratamento adequado.

#Hemofilia #Hemofílico #DiaDoHemofílico #hemophilia #Hemo 

* No Brasil, 12 mil pessoas convivem com a hemofilia

* A hemofilia prejudica a capacidade de controlar a circulação do sangue, além de dificultar o processo de coagulação

* Isso pode provocar hemorragias

* É predominante em homens

* Na maior parte dos casos, é hereditária.

* Não tem cura

* Quando a pessoa com hemofilia faz o tratamento adequado da doença, ela é capaz de levar uma vida normal (com os devidos cuidados para evitar traumas).

* O tratamento para hemofilia é disponibilizado gratuitamente pelo SUS.

 

Fonte: Ministério da Saúde

 

Outras notícias:

17 de abril - Dia Mundial do Hemofílico

Telessaúde São Paulo

E-mail: telessaude.sp@unifesp.br - Telefone: (11) 3385-4211

Endereço: Rua Pedro de Toledo, 715 - Piso superior - Vila Clementino - São Paulo - SP - 04039-032