telessaude_horizontal-site.png

tele---coronavirus---repositorio-top2.jpg

 

Loja do Google Facebook Instagram Twitter Linkedin Youtube linkedin.png WhatsApp Business

OPINIÃO: Qual máscara usar?

Artigo atualizado em 12 de junho de 2020

Por Claudia Costa Dominguite 
Linkedin 

Muitos estudos estão sendo realizados para conter o espalhamento e os efeitos do coronavírus. Sabe-se que uma quantidade significante de pessoas com o coronavírus, mas sem manifestar sintomas (assintomáticas), assim como os que desenvolvem sintomas mais leves (pré sintomáticos) podem transmitir o vírus para outros antes de manifestarem esses sintomas.

Isso significa que o vírus pode espalhar entre pessoas que interagem com certa proximidade – por exemplo, falando, tossindo ou espirrando – mesmo que estas pessoas não apresentem sintomas. Devido a isso, a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (ANVISA) e órgãos mundialmente respeitados, como o Centro para Controle de Doenças (CDC) nos EUA – recomendam o uso de coberturas faciais  em locais públicos onde o distanciamento social é difícil e especialmente onde a taxa de transmissão é alta.

O uso de máscaras caseiras, como uma medida de saúde pública voluntária, pode ajudar a conter o espalhamento do vírus por reter as gotículas oriundas da fala, tosse ou espirro não as deixando espalhar pelo ar.

As máscaras caseiras recomendadas não são as máscaras cirúrgicas e nem as com aprovação PFF2 ou N95.

Esses equipamentos são itens críticos que devem ser reservados para os trabalhadores da área de saúde, uma vez que esses têm contato direto com pacientes muitas vezes, comprovadamente infectados e que necessitam da proteção dessas máscaras para os procedimentos que geram aerosóis contendo o vírus, pois em nenhum país no mundo existem máscaras PFF2/N95 suficientes para todos.

As máscaras cirúrgicas, além do uso pelos profissionais da saúde, devem ser usadas por cidadãos comuns e que  estejam manifestando sintomas de infecção respiratória.

As máscaras com filtros PFF2/N95 ou PFF3 que contenham uma válvula de exalação, não devem ser usadas sem que essas válvulas sejam devidamente fechadas pois o ar exalado por quem as utiliza  sairá  diretamente por essas válvulas  podendo levar o vírus para o ar, caso a pessoa que utiliza essa máscara valvulada esteja infectada.

Atualizado em: 12/06/2020 - Clique aqui para verificar uma atualização no estudo das máscaras

Referências

1. Quadro Modificado e Adaptado por Andrea Pereira Simões Pelogi  e Claudia Costa Dominguite. Fonte:  LEVANTE: El Mercantil Valenciano, disponível: https://www.levante-emv.com/comunitat-valenciana/2020/04/04/utilidad-mascarillas-debate/1997852.html
Acessado em 07 de abril de 2020  

2. https://www.cdc.gov/coronavirus/2019-ncov/prevent-getting-sick/cloth-face-cover.html acessado em 08 de abril de 2020

3. ANVISA - Nota técnica GVIMS/GGTES/ANVISA Nº 05/2020 de 21 de março de 2020

 

tele---coronavirus---repositorio-top.png
Clique aqui para acessar nosso hotsite sobre o CORONAVÍRUS

 

Veja também: Live: Proteção Respiratória Como proteger a força de trabalho em saúde em tempos de pandemia ?

 

Hashtags

#corona #coronavirus #coronavirusbrasil #Covid_19 #covıd19 #emcasa #facemask #ffp1 #ffp2 #ffp3 #fiqueemcasa #isolamentosocial #mascara #máscara #mascaracaseira #mascaracirurgica #mascarasemifacial #MascarasParaTodos #masks4all #Masks4AllBrasil #masksforall #Mude1Hábito #n95 #pandemia #quarentena #saude #stayhome #surgicalmasks #sus #todoscontraocoronavirus

Telessaúde São Paulo

E-mail: telessaude.sp@unifesp.br - Telefone: (11) 3385-4211

Endereço: Rua Pedro de Toledo, 715 - Piso superior - Vila Clementino - São Paulo - SP - 04039-032