telessaude_horizontal-site.png

tele---coronavirus---repositorio-top2.jpg

 

Loja do Google Facebook Instagram Twitter Linkedin Youtube linkedin.png WhatsApp Business

17 de novembro - Dia Mundial de Combate ao Câncer de Próstata

No Brasil, é o câncer de maior incidência entre os homens

Por Cesar Augusto Inoue

O “Dia Mundial de Combate ao Câncer de Próstata” é comemorado em 17 de novembro. Este movimento de conscientização para a prevenção e diagnóstico precoce das doenças que atingem a população masculina teve início em 2003 na Austrália. 

Em 2008, no Brasil, 2008, este movimento foi impulsionado pela ONG “Lado a Lado pela Vida” e quatro anos mais tarde ficou conhecido como “Novembro Azul”.  O foco principal desta campanha nos primeiros anos era voltado à conscientização sobre o câncer de próstata.

Falando um pouco mais sobre esta doença, no Brasil é o câncer de maior incidência entre os homens, excluídos os casos de pele não melanoma e o segundo mais incidente entre homens do mundo. O principal fator de risco para a doença é a idade, sendo considerado um câncer da terceira idade, já que cerca de três quartos dos casos ocorrem a partir dos 65 anos. A maioria dos tumores cresce de forma tão lenta que não chega a dar sinais durante a vida e nem a ameaçar a saúde do homem.

Existem dois exames diagnósticos muito conhecidos para avaliação da próstata: o toque retal e o famoso PSA (Antígeno Prostático Específico). Entretanto, a realização de exames de prevenção em homens sem quaisquer sintomas ou indícios da doença, chamados de rastreamentos, não são indicados. Entidades como o Instituto Nacional de Câncer, Ministério da Saúde e outras organizações internacionais seguem estas recomendações. O motivo principal é que ele não diminui as taxas de mortalidade específica por câncer de próstata, além disso os potenciais malefícios superam os potenciais benefícios, comprovando por alguns estudos na área (ILIC et al., 2013; MODESTO et al., 2018). 

Apesar de ser um assunto polêmico e controverso entre entidades da saúde, o novembro azul deve ser lembrado como uma data em que se promova uma conscientização sobre a saúde do homem para além do câncer de próstata.

Os profissionais de saúde e principalmente os que atuam na Atenção Primária em Saúde devem promover ações que favoreçam uma maior procura da população masculina por serviços de saúde, para que se consiga aumento da expectativa de vida e a redução dos índices de morbimortalidade por causas preveníveis e evitáveis nessa população.

Referências

Ilic  D, Neuberger  MM, Djulbegovic  M, Dahm  P. Screening for prostate cancer. Cochrane Database of Systematic Reviews 2013, Issue 1. Art. No.: CD004720. DOI: 10.1002/14651858.CD004720.pub3. <acessado em 17 de novembro de 2020>
Modesto, AAD; lima, RLB; D’Angelis, AC; Knupp, D. Um novembro não tão azul: debatendo rastreamento de câncer de próstata e saúde do homem. Interface - Comunicação, Saúde, Educaçãovol. 22issue 64(2018)pp: 251-262.
Brasil. Ministério da Saúde. Secretaria de Atenção à Saúde. Departamento de Atenção Básica. Rastreamento / Ministério da Saúde, Secretaria de Atenção à Saúde, Departamento de Atenção Básica. – Brasília : Ministério da Saúde, 2010.
Brasil. Ministério da Saúde. Política Nacional de Atenção Integral à Saúde do Homem. Plano de. Ministério da Saúde. Gabinete do Ministro. Portaria n. 1.944, de 27 de agosto de 2009. Institui no âmbito do Sistema Único de Saúde (SUS), a Política Nacional de Atenção Integral à Saúde do Homem; Diário Oficial da União, 2009.
São Paulo (município). Secretaria Municipal de Saúde/SP. Coordenação de Epidemiologia e Informação - CEInfo. Boletim ISA Capital 2015, nº 3, 2017: Rastreamento de Câncer de Próstata. São Paulo: CEInfo, 2017, 17 p.
 

Telessaúde São Paulo

E-mail: telessaude.sp@unifesp.br - Telefone: (11) 3385-4211

Endereço: Rua Pedro de Toledo, 715 - Piso superior - Vila Clementino - São Paulo - SP - 04039-032