telessaude_horizontal-site.png
Loja do Google Facebook Instagram Twitter Linkedin Youtube linkedin.png WhatsApp Business

17 de fevereiro - dia mundial da motricidade orofacial (MO)

Estrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativa
 

O fonoaudiólogo promove, previne, reabilita e aperfeiçoa a comunicação humana.

A criação do dia mundial da motricidade orofacial é um sinônimo do crescimento, ímpeto, amor e dedicação de todos os profissionais envolvidos no estudo das Funções Orofaciais. Procura, igualmente, conscientizar a população em geral sobre os cuidados que se deve ter para evitar alterações nessas funções.

A data de comemoração é o dia 17 de Fevereiro de cada ano. Esse dia foi escolhido em homenagem à fonoaudióloga Dra. Irene Marchesan que muito contribuiu para o crescimento e desenvolvimento da MO no Brasil e no Mundo. A marca oficial deste dia foi selecionada e desenvolvida pelo Instituto EPAP e o CEFAC - Saúde e Educação, bem como a elaboração do manual de normas para o uso da logo.

A divulgação deste dia, permitirá, também, conscientizar outros profissionais sobre o trabalho realizado na área da MO, contribuindo assim para o desenvolvimento de redes científicas, acadêmicas e clínicas.

O que é motricidade orofacial ?

É a área da fonoaudiologia relacionada a promoção, diagnóstico e tratamento do sistema estomatognático relacionado às funções de respiração, sucção, mastigação, deglutição e fala nos diferentes ciclos da vida, abrangendo o desenvolvimento desde o período gestacional até o processo natural de envelhecimento.

Dentre as alterações que podem ser abordadas nesta área, podemos citar:

  • hábitos orais deletérios,
  • anomalias craniofaciais como síndromes,
  • fissuras labiopalatinas e outras malformações,
  • alterações dento-oclusais e desproporções maxilo-mandibulares,
  • alterações das estruturas de tecido mole que compõem o sistema estomatognático, tais como da língua, do frênulo lingual dentre outras,
  • doenças respiratórias como rinite alérgica, asma, apneia obstrutiva do sono dentre outras,
  • disfunções da articulação temporomandibular e dor orofacial,
  • sequelas que envolvam danos orofaciais decorrentes de traumatismos,
  • queimaduras, perfurações, entre outros,
  • tratamento do câncer de boca,
  • doenças Infecciosas com acometimento da mucosa das vias aéreas e digestórias superiores sendo as mais comuns: tuberculose, leishmaniose,  paracoccidioidomicose e AIDS,
  • doenças do sistema nervoso central ou periférico como esclerose Lateral amiotrófica,
  • miastenia grave,
  • síndrome de Guillain-Barre,
  • distrofias musculares,
  • doença de Parkinson,
  • paralisa facial,
  • encefalopatia crônica não progressiva,
  • acidente vascular encefálico,
  • traumatismo craniofacial,
  • disfunção neuromotora  entre outras,
  • imaturidade do processo de desenvolvimento do neonato, como dificuldade na alimentação por via oral dentre outras,
  • processo natural do envelhecimento, como o trabalho com a força e coordenação muscular,
  • sensibilidade,
  • estética facial, entre outras,
  • perda dos dentes e processo de reabilitação oral protética e cirurgia bariátrica,
  • obesidade e
  • transtornos alimentares.

 

Estratégia em Saúde da Família

Os fonoaudiólogos fazem parte do quadro de profissionais do Núcleo de Apoio à Saúde da Família (NASF). Eles tem a responsabilidade de identificar as ações e as práticas a serem desenvolvidas em cada área; identificar o grupo prioritário, atuar de forma integrada e planejada nas atividades e internação domiciliar, realizar acolhimento e humanização, promover a gestão integrada e a participação da sociedade nas decisões, elaborar estratégias de comunicação, avaliar o desenvolvimento e a implementação das ações, elaborar e divulgar material educativo e informativo, elaborar projetos terapêuticos individuais, realizar ações multiprofissionais e transdisciplinares, desenvolvendo a responsabilidade compartilhada.

Referências

https://crefono1.gov.br/dia-mundial-da-mo-falemos-da-fala

https://www.porsinal.pt/index.php?ps=artigos&idt=artc&cat=21&idart=181

http://www.crefono4.org.br/cms/files/Publicacoes/CartilhaSUS.pdf

Telessaúde São Paulo

E-mail: telessaude.sp@unifesp.br - Telefone: (11) 3385-4211

Endereço: Rua Pedro de Toledo, 715 - Piso superior - Vila Clementino - São Paulo - SP - 04039-032