telessaude_horizontal-site.png
Loja do Google Facebook Instagram Twitter Linkedin Youtube linkedin.png WhatsApp Business

Setembro Vermelho - Mês de Conscientização das Doenças Cardiovasculares

Uma das doenças que mais mata no mundo

O que é o Setembro Vermelho ?

O Setembro Vermelho é celebrado em homenagem ao Dia Mundial do Coração, que tem sua data oficial comemorada no dia 29 de setembro. É uma época extremamente importante para discutir ainda mais sobre a saúde desse órgão tão importante para a vida.

As doenças cardiovasculares – que afetam o sistema circulatório e o coração – matam mais brasileiros que o câncer. Os dados são da Sociedade Brasileira de Cardiologia (SBC) e apontam que cerca de 350 mil mortes são registradas por ano no Brasil causadas pelos três maiores problemas: infarto, insuficiência cardíaca e derrame.

Já o câncer é responsável por cerca de 190 mil mortes por ano, segundo informações do Instituto Nacional do Câncer (Inca). Em todo o mundo, 17,5 milhões de pessoas morrem todo ano em decorrência de doenças cardíacas, de acordo com a Organização Mundial de Saúde (OMS).

Como funciona o coração ?

O coração é formado, basicamente, por músculos. É responsável por garantir a circulação de sangue por todo o nosso corpo e também pela distribuição de oxigênio e nutrientes. Além disso, cuida da frequência cardíaca e da pressão arterial, dois dos principais sinais vitais do corpo.

Diversas doenças, inclusive as que mais matam no mundo, estão relacionadas a problemas no sistema cardiovascular.

Quatro delas são especialmente letais:

  • Insuficiência cardíaca
  • Acidente Vascular Cerebral (AVC)
  • Infarto do Miocárdio
  • Hipertensão Arterial

Existem outras, menos letais e mais comuns: arritmia, angina, aterosclerose, doença vascular periférica, miocardite, endocardite e tumores.

Prevenção

Ficar atento ao nível de colesterol e pressão arterial, cultivar bons hábitos alimentares, seguir uma rotina de exercícios e fazer exames periódicos são cuidados fundamentais para manter a saúde do seu coração em dia.

Fatores

Oito fatores que podem contribuir para a incidência de casos de doença do coração:

1. Estresse

Muita tensão não faz bem, pois libera altos níveis de adrenalina e cortisol, gera arritmia e sobrecarrega o coração.

2. Colesterol

Há 2 tipos, o LDL que é ruim, porque eleva os riscos de infarto, e o HDL que é bom, pois reduz riscos de formação de gordura.

3. Drogas e Álcool

O uso em excesso provoca um efeito explosivo, que pode causar desde arritmia até a morte.

4. Diabetes

Nos homens, a doença pode aumentar em 40% o risco de infarto e nas mulheres sobe para 50%.

5. Gordura abdominal

Se for homem e a medida for superior a 94 cm, ou mulher e a cintura medir acima de 80 cm, deve tomar cuidado!

6. Hipertensão

O fluxo de sangue nas artérias fica dificultado com a pressão alta podendo provocar infarto, AVC e insuficiência cardíaca.

7. Obesidade

O acúmulo de gordura pode provocar insuficiência cardíaca e gerar outros fatores de risco.

8. Tabagismo

O cigarro é inimigo do coração. O fumante tem o dobro de risco de ter um ataque cardíaco.

Sintomas

Problema cardiovascular Sintomas comuns
Acidente vascular cerebral (AVC)

Confusão mental súbita.

Formigamento, fraqueza ou diminuição da força de um lado do corpo.

Dor de cabeça súbita e intensa.

Alterações da fala, dificuldades de compreensão e desvio labial.

Perda da visão em um dos olhos subitamente.

Desmaio.

Infarto

Dor no peito, em geral persistente (entre 20-30 minutos).

Dor na região próxima a estômago, costas ou braço esquerdo.

Falta de ar.

Suor frio.

Insuficiência cardíaca

Falta de ar.

Inchaço dos pés e pernas.

Palpitações.

Tosse seca.

Cansaço excessivo.

Doença Arterial Periférica

Dor na panturrilha (“batata da perna”) ao caminhar.

Mudança na coloração dos dedos (mais pálidos ou arroxeados).

Mudança na temperatura dos dedos (mais frios).

Dificuldade na cicatrização de feridas (pernas e braços).

Diagnóstico

É possível fazer alguns exames para ver e acompanhar as doenças cardíacas, esses exames são:

  • Eletrocardiograma;
  • Ecocardiograma;
  • Teste ergométrico;
  • Cateterismo cardíaco;
  • Holter 24 horas;
  • Monitor cardíaco portátil;
     

Veja como cuidar do seu coração

Alimente-se bem

Busque uma dieta equilibrada com proteínas, aminoácidos, fibras, carboidratos, gorduras e ácidos graxos. Alimentos como abacate, aveia e azeite de oliva extra virgem, na quantidade equivalente a duas colheres de sopa por dia cada, ajudam a diminuir o colesterol ruim. O consumo diário de sal não deve ultrapassar 6 gramas; e de açúcar 25 gramas. Já o consumo de bebidas alcoólicas deve ser evitado, não ultrapassando 1 dose diária de qualquer bebida para as mulheres e 2 para os homens.

Faça atividade física

Caminhar 1 hora por dia já reduz os riscos de doenças cardiovasculares. Limpar a casa, varrer o jardim, passear com o cachorro e subir escadas também são atividades físicas que nos ajudam a quebrar o sedentarismo.

Trate os fatores de risco

O tabaco e outras drogas fazem mal ao coração e não devem ser consumidos. Se for hipertenso ou diabético, siga o tratamento corretamente conforme a orientação médica e, se estiver acima do peso, perca peso. A partir dos 30 anos de idade, geralmente começam a ser realizados os check-ups cardíacos, mas pessoas com histórico familiar de problemas no coração podem começar antes.

Telessaúde São Paulo

E-mail: telessaude.sp@unifesp.br - Telefone: (11) 3385-4211

Endereço: Rua Pedro de Toledo, 715 - Piso superior - Vila Clementino - São Paulo - SP - 04039-032