telessaude_horizontal-site.png
Loja do Google Facebook Instagram Twitter Linkedin Youtube linkedin.png WhatsApp Business

Saúde Mental das crianças

Estamos passando por um momento em que é necessário refletir sobre todas as pessoas envolvidas em seus diferentes ciclos de vida.

Hoje venho falar sobre a saúde mental das crianças, que não estão isentas do impacto diante do “isolamento social”. Assim como muitos, as criança tiveram uma mudança abrupta nas suas rotinas. De repente, precisaram estar em um espaço restrito, as escolas fechadas, os parques e passeios suspensos, o contato com os familiares e amigos não ocorrem mais como o habitual.

Diante desse cenário e em consonância com as medidas de prevenção preconizadas pela Organização Mundial de Saúde (OMS) e pelas demais autoridades sanitárias (municipais, estaduais, federal), trouxe algumas orientações, para a cuidar da saúde mental de nossas crianças.

Confira a seguir:

✳️Os adultos que convivem com crianças, devem incluí-las ao se organizarem e reelaborem a sua rotina, não se esquecendo de incluir atividades lúdicas com a família e também que ela possa fazer sozinha;

✳️Explique, em linguagem simples de  acordo com a faixa etária, sobre o Coronavírus e destaque o motivo das mudanças na rotina, ressaltando que não é um período de férias;

✳️Limite e acompanhe as informações que a criança vai receber nesse período;

✳️Procure estabelecer uma rotina saudável, com exercícios físicos leves, alongamentos e uma alimentação balanceada;

✳️Nesse momento a tecnologia pode ser uma aliada. Reserve um tempo para que a criança interaja com os familiares distantes e amigas(os) por meio de contatos telefônicos, chamadas por vídeo e outros aplicativos;

✳️É importante que a criança seja estimulada a falar sobre os sentimentos, explique que os adultos também sentem as mudanças, e que  iremos superar esse momento juntos, se ajudando;

✳️Mostre-se sempre positiva(o), que essa fase vai passar e que, em breve, todos retomarão sua rotina habitual.                                          

Em suma, o importante é não nos cobrarmos em demasia, principalmente se não for possível observar algumas das orientações. Devemos manter a calma pois, cada um possui um tempo para lidar com a situação que é nova e muito exigente.

Com paciência e ajuda é possível conseguirmos nos organizar melhor.

Fonte: https://crppr.org.br

Psicóloga Kellen Falcão
Crp 06/113567
@reliquias_da_saúde

Telessaúde São Paulo

E-mail: telessaude.sp@unifesp.br - Telefone: (11) 3385-4211

Endereço: Rua Pedro de Toledo, 715 - Piso superior - Vila Clementino - São Paulo - SP - 04039-032