telessaude_horizontal-site.png
Loja do Google Facebook Instagram Twitter Linkedin Youtube linkedin.png WhatsApp Business

27 de novembro - Dia Nacional de Combate ao Câncer

Estrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativa
 

74% dos pacientes interromperam tratamento na pandemia

A Portaria do Ministério da Saúde GM nº 707, de dezembro de 1988, instituiu o Dia Nacional de Combate ao Câncer  (27 de novembro) com a finalidade de mobilizar a população quanto aos aspectos educativos e sociais do controle do câncer. Para isso, o INCA e o Ministério da Saúde desenvolvem estratégias que visam a ampliar o conhecimento da população brasileira sobre o câncer e, principalmente, sobre como prevenir a doença.

Em 2020, o tema trabalhado na campanha do Dia Nacional de Combate ao Câncer foi segurança na cirurgia oncológica. A cirurgia é a principal forma de tratamento com proposta curativa do câncer, mas também é um dos procedimentos mais temidos pelos pacientes. 

Com o slogan “O momento certo é agora. Não adie. Faça o tratamento oncológico.”, a campanha tem como objetivo reforçar que as cirurgias oncológicas realizadas em centros habilitados em oncologia e por equipes treinadas oferecem a segurança necessária tanto para o controle do câncer (e qualidade de vida do paciente) quanto para a proteção contra o novo coronavírus.

Dados do Instituto Nacional de Câncer (INCA) apontaram números preocupantes em sua última pesquisa em 2014. Os estudos apontaram ocorrência de aproximadamente 576 mil novos casos de câncer, incluindo os casos de pele não melanoma (182 mil casos), seguido de próstata (69 mil), mama feminina (57 mil), cólon e reto (33 mil), pulmão (27 mil), estômago (20 mil) e colo do útero (15 mil).

Entretanto, apesar do avanço da doença, o índice de cura tem aumentado substancialmente. E uma boa parcela deste número se dá pela detecção precoce do câncer.

Sobre o Câncer

De acordo com dados da Organização Mundial da Saúde (OMS), o câncer é a segunda causa de mortes no Brasil e no mundo atualmente, perdendo apenas para as doenças cardiovasculares. Ainda de acordo com o órgão, até 2030 os números podem crescer, chegando a 27 milhões de casos incidentes de câncer, 17 milhões de mortes por câncer e 75 milhões de pessoas vivas, anualmente, com câncer.

Prevenção

A prevenção continua sendo o melhor caminho para se evitar o câncer. Confira as recomendações do Fundo Mundial para Pesquisas de Câncer:

1 – Gordura corporal: Mantenha-se no peso ideal para sua altura.

2 – Atividade Física: Mantenha-se fisicamente ativo, por pelo menos 30 minutos todos os dias.

3 – Alimentos e bebidas que promovem o ganho de peso: Evite bebidas açucaradas (refrigerantes, sucos artificiais) e limite o consumo de alimentos e bebidas de alto valor calórico.

4 – Alimentos de origem vegetal: Coma mais alimentos de origem vegetal, como hortaliças, frutas, cereais e grãos integrais.

5 – Alimentos de origem animal: Limite o consumo de carnes vermelhas e evite carnes processadas (embutidos em geral).

6 – Bebidas Alcóolicas: Limite o consumo de bebidas alcoólicas. Se for consumi-las, consuma no máximo duas doses ao dia se for homem e a uma dose se for mulher.

7 – Preservação, processamento e preparo: Limite o consumo de alimentos salgados e de comidas industrializadas com sal. Cuidado com cereais e grãos mofados.

8 – Suplementos alimentares: Não use suplementos alimentares para se proteger contra o câncer. Tenha somente a alimentação como objetivo de alcance das necessidades nutricionais.

9 – Amamentação:  As mães devem amamentar as crianças até os seis meses.

10 – Sobreviventes do câncer: Siga as recomendações de prevenção do câncer.

Pandemia

O medo de contágio do novo coronavírus fez com que 74% dos pacientes que têm câncer interrompessem o tratamento durante a pandemia. O dado foi divulgado pela Sociedade Brasileira de Oncologia Clínica. 

De acordo com o levantamento, os oncologistas entrevistados tiveram um ou mais pacientes que interromperam ou adiaram o tratamento por mais de um mês. Além disso, as sociedades brasileiras de Patologia e Cirurgia Oncológica calcularam que, somente entre março e maio deste ano, 50 mil pessoas deixaram de realizar exames para a identificação da doença no país.

O câncer não espera o fim da covid-19. A recomendação dos oncologistas é de que o rastreamento e tratamento não parem em função da pandemia. É preciso se adaptar aos novos tempos e não deixar a saúde de lado. A nossa recomendação é que o paciente tome todos os cuidados e siga as recomendações de saúde, como sempre usar as máscaras de proteção e também higienizar as mãos constantemente. Além dos cuidados pessoais, é importante estar atento se a unidade de saúde segue também todos os protocolos de segurança. 

Apesar de ser responsável por uma em cada cinco mortes por câncer no Brasil, ainda há dificuldade em conseguir identificar precocemente a doença que, quando diagnosticada na fase inicial, tem maior taxa de sobrevida. Na pandemia, a média dos procedimentos de biópsias de pulmão caiu 25,6% quando comparado os meses de março a agosto de 2019: no ano passado, foram realizadas 1.190 biópsias contra 885 no mesmo período de 2020. 

Referências

https://www.inca.gov.br/campanhas/dia-nacional-de-combate-ao-cancer/2020/seguranca-na-cirurgia-oncologica-o-momento-certo-e
https://sbradioterapia.com.br/noticias/dia-nacional-de-combate-ao-cancer/
https://emais.estadao.com.br/noticias/bem-estar,dia-nacional-de-combate-ao-cancer-74-dos-pacientes-interromperam-tratamento-na-pandemia,70003530595

Tags:

Telessaúde São Paulo

E-mail: telessaude.sp@unifesp.br - Telefone: (11) 3385-4211

Endereço: Rua Pedro de Toledo, 715 - Piso superior - Vila Clementino - São Paulo - SP - 04039-032