telessaude_horizontal-site.png
Facebook Instagram Twitter Linkedin Youtube linkedin.png WhatsApp Business spotfy.png Spotfy

29 de outubro - dia mundial da psoríase

Estrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativa
 

Dia Mundial da Psoríase, doença crônica que atinge 2% da população.

tele-psoriase.jpg

Em 29 de outubro é o Dia Mundial da Psoríase. 

É  uma doença de pele crônica e não contagiosa caracterizada pela presença de placas avermelhadas, recobertas por escamas esbranquiçadas. A causa não é totalmente conhecida, mas se sabe que o sistema imunológico tem papel importante no seu desencadeamento.

A doença atinge homens e mulheres, em qualquer idade, podendo ocorrer desde formas localizadas e discretas, até formas muito severas que acometem grande área da superfície corporal.

Manifesta-se como lesões numulares vermelhas, escamosas e delimitadas que são geralmente são encontradas nos cotovelos, joelhos, couro cabeludo, mãos e pés.

Sintomas

Os sintomas da psoríase são: coceira, irritação, queimação e dor.

skin.gif
Fonte: https://www.self.com/story/difference-between-psoriasis-eczema

A OMS explica em relatório que 10% dos afetados pela doença têm artrite (mãos, pés, punhos, tornozelos, pescoço e coluna lombar). Por outro lado, as unhas dos pés e das mãos também podem ser afetadas.

Anim_Arthritis-65da8aab4511463395997e185ded4a6e.gif
Fonte: https://www.verywellhealth.com/psoriatic-arthritis-overview-4581896

 

Embora essa doença geralmente se manifeste na pele, ela não se limita apenas a ela. Existem psoríases mais graves que podem ser complicadas por outras comorbidades.

População afetada

2% da população mundial tem psoríase. Porém, de acordo com a OMS, estudos realizados em países desenvolvidos registraram prevalências mais elevadas (4,6%). Por sua vez, dois terços dos pacientes apresentam psoríase leve, com menos de 3% da pele afetada.

Tratamento 

A psoríase não tem cura, mas existem tratamentos para diminuir os sintomas desta doença. De acordo com a OMS, “existem inúmeros tratamentos tópicos e sistêmicos para psoríase, como análogos da vitamina D3, corticosteróides, alcatrão de carvão, ditranol, fototerapia, metotrexato, ciclosporina, retinóides sistêmicos ou agentes biológicos. Os agentes tópicos costumam ser usados ​​nos casos leves, a fototerapia nos casos moderados e os agentes sistêmicos nos casos graves ”.

Tratamento no Sistema Único de Saúde - SUS

35_What-Oral-Medications-Are-Available-for-Psoriasis-_732x549-thumbnail-732x549.jpg

Pacientes com psoríase passam a contar com quatro novos medicamentos para o tratamento gratuito da doença no Sistema Único de Saúde (SUS). A medida foi possível com a atualização do Protocolo Clínico de Diretrizes Terapêuticas (PCDT) de psoríase em setembro de 2020, após consulta pública realizada pela Comissão Nacional de Incorporação de Tecnologia no SUS (CONITEC).

Para casos mais leves da doença, o protocolo clínico já previa o tratamento com o uso de medicamentos de uso externo, como corticosteroides, calcipotriol e o ácido salicílico. Já para a psoríase moderada a grave, o tratamento deve ser por período determinado, sendo a primeira opção a fototerapia ultravioleta B (UVB) de banda estreita ou psoraleno (fotossensibilizante e estimulante da produção de melanina), associado à fototerapia com ultravioleta A (PUVA). Caso não haja resposta positiva após 20 sessões, ou para os pacientes com intolerância, contraindicação ou indisponibilidade de acesso a esse tratamento, o próximo passo é a adoção de medicamentos sistêmicos.

Telessaúde São Paulo

E-mail: telessaude.sp@unifesp.br - Telefone: (11) 3385-4211

Endereço: Rua Pedro de Toledo, 715 - Piso superior - Vila Clementino - São Paulo - SP - 04039-032