telessaude_horizontal-site.png
Facebook Instagram Twitter Linkedin Youtube linkedin.png WhatsApp Business spotfy.png Spotfy

20 de outubro, dia nacional e mundial da osteoporose

Estrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativa
 

O problema afeta principalmente mulheres após a menopausa

tele-osteoporosesite.jpg

A campanha é dedicada à conscientização da prevenção, do diagnóstico e do tratamento da osteoporose. A data visa tornar a prevenção da osteoporose e das fraturas uma prioridade global de saúde, alcançando profissionais de saúde, mídia, formuladores de políticas, pacientes e o público em geral.

Em 2020, a campanha mundial traz o tema "ISSO É OSTEOPOROSE", enfatizando a ligação direta entre osteoporose e fraturas e o sério impacto provocado na vida das pessoas em termos de dor, incapacidades, independência perdida e impossibilidade de realizar tarefas da vida cotidiana.

O que é ?

A osteoporose é caracterizada pela diminuição da massa muscular e afeta, principalmente, homens acima de 70 anos e mulheres com mais de 65 anos. Os principais tipos de osteoporose são: pós–menopausa, senil (mais frequente em pessoas acima de 70 anos) e secundária, decorrente de outras doenças, como doença renal crônica, ou do uso de medicamentos, como corticoides.

Algumas orientações da campanha

- uma primeira fratura aumenta em até cinco vezes o risco de uma nova fratura;
- o principal exame a ser realizado é a densitometria óssea. Caso o paciente apresente fatores de risco, o exame pode ser feito a partir dos 50 anos;
- coluna, antebraço e fêmur são os locais mais comuns de fratura;
- fatores de risco: menopausa, tabagismo, consumo de bebidas alcoólicas, baixa ingestão de cálcio, de vitamina D e falta de exposição ao sol.

Prevenção

  • - aumentar a ingestão de cálcio através do consumo de leite e de seus derivados;
  • - expor-se ao sol ajuda a manter adequados os níveis de vitamina D;
  • - praticar atividades físicas regularmente fortalece os músculos e melhora o equilíbrio, evitando quedas;
  • - evitar o consumo de álcool e de fumo;
  • - evitar o consumo excessivo de sal;
  • - utilizar os medicamentos prescritos pelo médico a fim de recuperar a massa óssea perdida e diminuir o risco de fraturas;
  • - evitar quedas: com a adequada iluminação dos ambientes; retirando tapetes e outros objetos do chão e instalando barras de apoio no banheiro.

Causas

Mais comum entre as mulheres acima dos 65 anos e nos homens após os 70 anos, a patologia costuma surgir sem sintomas. Geralmente a pessoa sofre uma fratura e neste momento descobre a doença, chamamos a osteoporose de doença silenciosa.

Já as causas são muitas, como tabagismo, abuso de álcool, alterações de tireoide, carências alimentares, doenças autoimunes, entre outras”, conta o ortopedista Alaor Jason Brenner Neto, do Plunes Centro Médico, em Curitiba (PR).

Na idade em que a osteoporose comumente se manifesta as fraturas são um grande problema.

Estima-se que nos próximos anos o número de fraturas de quadril chegue a marca de 140 mil ao ano, uma tendência causada pelo envelhecimento da população.

A prevenção é fundamental e o diagnóstico precoce também. Fazer um exame chamado densitometria nos dá o padrão da densidade óssea do paciente e com isto conseguimos iniciar a prevenção para quem tem tendência a ter osteoporose. 

A indicação básica é que todas as mulheres acima de 65 anos e todos os homens com mais de 70 façam o exame”, diz o especialista.

Além da densitometria óssea, a prática de atividades físicas com carga – como musculação, dança e corrida -, somada uma dieta rica em cálcio e vitamina D, pode contribuir para a prevenção. 

O acompanhamento com um ortopedista é fundamental para evitar que uma fratura que poderia ser evitada aconteça.

Mudanças no estilo de vida que podem ajudar

  • As mulheres após a menopausa devem ser extremamente cautelosas, manter a ingestão alimentar adequada e consultar médicos em caso de fadiga ou dor desnecessária.
  • Ao trabalhar em um laptop, use uma mesa e cadeira. Mantenha sua postura ereta ao sentar. Continue fazendo pausas a cada uma hora por dois minutos para se levantar e movimentar um pouco o corpo.
  • Passe pelo menos 15 minutos diários sob o sol para a ingestão de vitamina D. Uma caminhada ou alguns minutos na janela com luz solar adequada podem servir ao propósito.
  • Faça dos exercícios e outras atividades físicas um hábito. Como ficar mais em casa já está nos impedindo dos movimentos corporais exigidos, precisamos nos tornar mais ativos. 

Referência

http://bvsms.saude.gov.br/ultimas-noticias/3077-20-10-dia-mundial-e-nacional-da-osteoporose-2#:~:text=A%20campanha%20%C3%A9%20dedicada%20%C3%A0,e%20do%20tratamento%20da%20osteoporose.

https://www.jornalcontabil.com.br/20-de-outubro-dia-mundial-de-combate-a-osteoporose-doenca-atinge-principalmente-idosos/

https://indianexpress.com/article/lifestyle/health/world-osteoporosis-day-2020-pandemic-coronavirus-prevention-tips-6740827/

Hashtags

#osteoporose
#osteoporosis
#diamundialdaosteoporose

Telessaúde São Paulo

E-mail: telessaude.sp@unifesp.br - Telefone: (11) 3385-4211

Endereço: Rua Pedro de Toledo, 715 - Piso superior - Vila Clementino - São Paulo - SP - 04039-032