telessaude_horizontal-site.png
Loja do Google Facebook Instagram Twitter Linkedin Youtube linkedin.png WhatsApp Business

Participação do Telessaúde no Congresso Acadêmico da Unifesp 2020

Título: O que as ações do Núcleo do Telesaúde São Paulo proporcionam aos profissionais da atenção primária em saúde ?

Informações no site do Congresso: https://congresso.unifesp.br/agenda/13-07-20/20/?trabalho=9194

Vídeo da Apresentação: Clique Aqui

Resumo do Trabalho
O trabalho apresenta um panorama histórico de mais de mil e quinhentas teleconsultorias respondidas pelo Núcleo Estadual de Telessaúde São Paulo Unifesp entre 2017 e início de 2020, com dados agregados acerca dos benefícios percebidos pelos profissionais da atenção primária com os serviços recebidos. Além disso, novas perspectivas de atendimento remoto são discutidas à luz de planos futuros do Núcleo e do contexto atual da pandemia de COVID-19. As dúvidas respondidas por meio das teleconsultorias receberam avaliação satisfatória em aproximadamente 70% dos casos analisados. Apenas 1% dos profissionais alegou não ter tido a sua dúvida atendida satisfatoriamente com as teleconsultorias, os demais optaram por não avaliar. A maioria das dúvidas foram sobre regulação e processo de trabalho na atenção básica em saúde. Um dos desfechos observados foi de que em 30% dos casos a teleconsultoria foi responsável por evitar o encaminhamento para outro nível de atenção (secundária ou terciária). Entre outros pontos positivos das ações do Núcleo de Telessaúde da Unifesp, destacam-se os cursos de extensão de curta duração (40 horas) na modalidade de ensino a distância, que tiveram mais de 10 mil inscritos para ofertas como: Saúde Mental, Ações de Telessaúde na Atenção Básica, Atualização em Saúde Bucal, Câncer de Boca, Tuberculose, Dor Crônica, Saúde da Família e Manejo e Controle de Escorpiões. Os cursos costumam ser bem avaliados e são destinados a capacitações rápidas dos profissionais da atenção primária. A comunicação em saúde gerada pelo Núcleo, disponibilizando protocolos oficiais e melhores práticas, em suas redes sociais, tem sido uma forma rápida de levar informação qualificada tanto ao profissional de saúde quanto a população. O Núcleo já teve um pedido de patente gerado para a universidade, com um software denominado PegaSUS Unifesp, que é destinado ao registro das ações de teleconsultorias tanto síncronas como assíncronas, tendo recebido solicitações para uso em outros núcleos de Telessaúde no Brasil. Além disso, outro pedido de patente para atividades remotas encontra-se em andamento bem como o aplicativo para celular, ambos capazes de receber vídeo-chamadas. Uma das dificuldades encontradas pelo Núcleo de Telessaúde da Unifesp diz respeito a maior adesão aos serviços de teleconsultoria pelos profissionais da atenção básica. Tais barreiras de adesão já foram demonstradas em trabalhos prévios e evidenciam um desconhecimento das práticas de Telessaúde entre os profissionais da rede, dando ênfase também a problemas de conectividade local na atenção primária. Nesse sentido, uma pesquisa está sendo iniciada na tentativa de entender formas de engajar os profissionais da atenção primária com serviços remotos. Entre alguns planos futuros do Núcleo, destacamos a realização de vídeo-chamadas em plataforma própria, a implantação de um canal 0800 para dúvidas associadas ao coronavírus, assim como a organização de grupos de trabalho para o desenvolvimento de protocolos de teleassistência para os profissionais da rede.

Telessaúde São Paulo

E-mail: telessaude.sp@unifesp.br - Telefone: (11) 3385-4211

Endereço: Rua Pedro de Toledo, 715 - Piso superior - Vila Clementino - São Paulo - SP - 04039-032